[ editar artigo]

É podcast que fala, né?

É podcast que fala, né?

Como boa mineira, vou pedindo licença para fazer parte da sua rotina e te convidar para ouvir o meu podcast, enquanto você está no carro indo para o trabalho ou fazendo uma caminhada, ou naquela pausa para um cafezinho. Você vai poder ouvir em várias plataformas e agora também aqui, na 10K Digital, quando e onde quiser.

Quero aproveitar e te contar porquê criei este podcast e qual estilo de conteúdo você vai encontrar aqui. Será muito bom receber seus comentários e feedbacks para que eu possa ir aprimorando por aqui, afinal é a primeira vez que faço um podcast. Não poderia deixar de te fazer o convite para também experimentar algo pela primeira vez.

O podcast, para mim, é um exemplo bem prático da transformação digital que estamos vivendo, quase num piscar de olhos, surge um jeito novo de fazer algo. Quase que sem perceber, estamos mudando a forma como aprendemos, utilizamos e nos lembramos das coisas no dia a dia. Na prática, é como se o podcast fosse o novo jeito de fazer o rádio acontecer.

O rádio tem duas características que conquistou uma legião de pessoas, que é a imaginação e a emoção. A música, a locução, os efeitos sonoros são capazes de criar para cada pessoa uma imagem distinta. O meu relacionamento com o rádio é praticamente feito de memórias afetivas. Nasci em Itabirito, uma cidade pequena de Minas Gerais, onde até hoje a rádio é o principal meio de comunicação. Me lembro saudosamente de quando escutava a Rádio Cidade, mais especificamente o Programa da Raimunda Lemos Baeta – a Dica, e se não me engano, o programa dela tinha nome de Show da Manhã. Era onde nós ficavamos sabendo de todas as notícias da cidade, os lançamentos musicais, as previsões para os signos, ela usava o espaço para promover ações de impacto social e claro, a Dica era uma pessoa cheia de alto astral e se tornava uma companhia. Ah, e no dia do meu aniversário, eu ficava sentada no banquinho da cozinha com o coração cheio de expectativa para ouvir as músicas. Até hoje as pessoas mandam músicas umas para as outras em datas como essa.

E esse hábito de mandar música na rádio, faço até hoje. Na casa da minha vó, a manhã de domingo é preenchida pelo programa "Domingo é dia de banda", comandado pelo querido Ivacy Simões. (Quero aproveitar e mandar um abraço para ele, que é um grande historiador, eu diria que é a memória viva da cidade. Ele foi meu professor no ensino médio e é uma pessoa que admiro muito.)

Quando estou em Itabirito, nos reunimos para escutar o programa dele, mandamos música as pessoas queridas e claro, não pode faltar aquela torcida, para ganhar brindes. Hahahah!

O bom do podcast é que o áudio fica registrado. Hoje temos a escolha de ouvir o conteúdo que queremos, na hora que for mais conveniente, e na plataforma que tiver à disposição, seja celular, notebook, por exemplo.

Hoje, conseguimos escutar uma música, ou podcast com tanta facilidade, que quase nos esquecemos de como era antes. Nós tinhamos que ir ao centro da cidade, nas lojas e procurar o CD do artista favorito. Ou o quanto demorava para baixar as músicas favoritas e arquivar no mp3. Estou falando disso para ressaltar que estamos no meio de uma mudança de era, ou melhor, fazemos parte dela. A medida que vamos consumindo novas tecnologias, vamos criando novos hábitos sociais e mudando como nos relacionamos com as pessoas que estão à nossa volta.

Quem convive comigo, sabe que eu nunca dispenso dois dedos de prosa e uma xícara de café. Como boa mineira, encontrei um jeito bem especial para quebrar a rotina e descobrir novos lugares, novos sabores e conhecer novas pessoas.

Trabalho no mercado de inovação e empreendedorismo digital desde 2010, por isso morei em várias cidades, como Belo Horizonte, Campinas, São Paulo, para trabalhar fomentando empreendedorismo digital no Brasil, passando por iniciativas como Inventta, Startup Farm, Start-Up Brasil, ABStartups, MCI e Cubo Itaú. De lá para cá conheci muitas pessoas seja em eventos, meetups, startup weekends, às vezes um ritmo de mais de 10 reuniões por dia, daquelas em que a gente precisa ser prático para dar conta de tudo que ainda tem para fazer. (quem é você, qual a sua empresa, como posso ajudar). E confesso que tem situações que a gente sempre sai querendo conhecer mais de perto as pessoas, suas trajetórias de carreira, a história pessoal, e claro aprender com elas.

Ai, pensando nessa praticidade, eu queria conhecer as pessoas mais de perto, sem tanta pressa para conversar, escutar suas histórias e claro aprender com elas. Penso que ninguém entra por acaso na nossa vida e quero aproveitar ao máximo essas nossas conversas, interações. Na verdade, a mágica do café, é a conversa que temos, a troca, os olhares, e de repente encontramos um ponto em comum, uma sinergia, algo que vai nos tomar mais próximos. Comecei convidar as pessoas para tomar um café comigo, pelo menos uma vez por semana, numa cafeteria diferente. Era um jeito de ir conhecendo as cidades que eu morava e também as pessoas de uma maneira mais genuína. A conversa que se tem no café, é bem diferente do que fazemos no barzinho, ou num meetup, e é por isso que se torna tão especial. De café em café, percebi que uma das melhores coisas que faço é conectar as pessoas e seus projetos. Sim, por trás da conexão de startups com grandes empresas, de universidades, investidores, mentores, uma iniciativa com outra, no final, tudo são pessoas. Quando nós conectamos pessoas que tem um propósito em comum, tudo pode acontecer, desde parcerias, surgimento de novos negócios, os projetos ganham uma nova força.

Acabei percebendo que tenho uma rede de network muito bacana, de pessoas que se tornaram amigos de verdade, e que nossas conversas têm sido boas reflexões, aprendizados e ações em conjunto que eu não poderia deixar só comigo. Por isso criei o Podcast: para compartilhar com outras pessoas essas conversas francas, que acontecem com profissionais incríveis que estão transformando o mundo através da educação, tecnologia e empreendedorismo.

Esse podcast é um espaço para ouvir histórias que merecem ser contadas. Cada episódio tem um convidado que vai compartilhar sobre sua trajetória e os aprendizados que teve ao longo do caminho. Você vai ouvir sobre as principais tendências, inovação e dicas para empreender. Espero que vocês gostem, mandem indicações de pessoas para vir tomar um café comigo e compartilhar por aqui.

O insta é:@podcast.cafecomigo.

Disponível em várias plataformas:

*Spotify: https://spoti.fi/2IXbV1j

*Anchor:https://anchor.fm/dany-carvalho

*PocketCasts: https://pca.st/2fAc

*iTunes: https://apple.co/2SWVi5P

*Overcast: https://bit.ly/2F0vEJG

*Google Podcasts: https://bit.ly/2Hp4f5E

Fonte: Este artigo foi escrito originalmente no blog / www.danycarvalho.com

10K.Digital
Dany Carvalho
Dany Carvalho Seguir

Dany Carvalho é a networker que você precisa conhecer. Está sempre conectando startups, corporates, investidores para promover novos negócios, parcerias e impulsionar a transformação digital. É founder & host do Podcast #CaféComigo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você