[ editar artigo]

5 aprendizados obtidos durante uma trajetória empreendedora

5 aprendizados obtidos durante uma trajetória empreendedora

Felipe Matos, 36, atualmente Head de Desenvolvimento de Negócios da In Loco,  startup especializada em geolocalização, desenvolvedora de uma plataforma com tecnologias 30 vezes mais ágil que o GPS.

Comecei a programar com 12 anos. Aos 16 desenvolvi o primeiro aplicativo móvel do Brasil e, durante a universidade, fundei uma aceleradora de empresas, o Instituto Inovação. Liderei um fundo do BNDES, o Criatech, para investimento em empresas digitais. 

Alguns anos depois, fundei a Startup Farm, uma das maiores aceleradoras da América Latina, e fui diretor do programa Startup Brasil, do Ministério da Ciência e Tecnologia. E outras iniciativas que atuei como investidor-anjo e atividades sociais, como a Dinamo, uma organização que trabalha por  melhorar políticas públicas para startups ganharem mais força na América Latina. Reuni todo esse aprendizado e experiência, no livro "10 Mil Startups", número de empresas que tive contato,  durante esta trajetória empreendedora de aceleração de negócios e fundos de investimento.  

Abaixo compartilho alguns pontos relevantes na hora de cuidar da sua carreira. 

Busque o equilíbrio

Estar em outros ambientes, outras empresas, eventos, entre os consumidores e conhecer tendências, é muito rico para quem administra uma empresa. Acredito que a vida do empreendedor precisa ser como um 8, como o símbolo do infinito, sabe? Indo para fora, entendendo o mundo, indo para dentro de casa e tentando digerir essa informação. Construir soluções em cima dessas observações e levando de volta para o mundo lá fora. É um equilíbrio complexo mesmo, sair, ver o que há lá fora, voltar para criar algo que vai novamente para o mundo.

 

Ninguém está sozinho

Cada vez menos, vemos o esforço individual construir o sucesso. Principalmente no mundo digital, estamos cada dia menos sozinhos e essa visão sistêmica é importante. As empresas que estão no começo só conseguem sobreviver porque conseguem capital de investidores externos, porque conseguem acessar os serviços de computação em nuvem, que antes eram muito caros… Por isso a visão de ecossistema é necessário. Se você entender os diferentes agentes desse mundo, você vai saber como circular para fazer sua empresa dar certo.

 

Gente é o mais fundamental

Empreender tem tudo a ver com pessoas. No momento que está começando, você não tem produto, não tem capital, ativos ou clientes. É você e seu time. Montar uma equipe complementar, que tenha capacidade de execução é essencial. Não pode ter só gente técnica ou só pessoas de negócios. Pense em quem vai criar, quem vai executar, quem vai vender e quem administra. Aos poucos, traga pessoas que se complementem.

 

O problema como fator de engajamento

Quem cria um produto ou serviço é igual pai e mãe, fica apaixonado por aquilo, acha que é o mais lindo do mundo. Mas em vez de amar o produto, precisamos nos engajar com o problema identificado. O que o mercado precisa? Temos que validar esse produto o tempo todo com o mercado que vai consumir nossa criação, mesmo que isso mude a ideia inicial.

O sucesso vem antes do investimento  

Buscar investimento muitas vezes é uma obsessão, mas temos que pensar em investimento como meio, não como fim. A melhor maneira para conseguir dinheiro de fora, é colocar o sucesso em primeiro lugar. A busca tem que ser pelo crescimento do negócio, ter um bom produto e aí sim chamar a atenção dos investidores. Buscar investimento para fazer alguma coisa não é o caminho. Faça, ponha na rua e, se o seu negócio for bem, vai atrair quem procura startups para investir.

 

Estes são alguns pontos importantes para refletir sobre como trilhar o sucesso do seu negócio, compartilhe conosco, aqui em baixo, a sua opinião sobre o que  sobre o conteúdo. 

10K.Digital
Felipe Matos
Felipe Matos Seguir

Empreendedor, mentor, investidor, acelerador, escritor, consultor, ativista e palestrante. Apaixonado por empreendedorismo, tecnologia e educação. Já apoiou mais de 10 mil startups a captarem mais de R$ 1 bilhão em investimentos.

Ler conteúdo completo
Indicados para você